cenografia | até que a morte nos separe

Para a cenografia a diretriz nasceu da ideia de mobilidade e improvisação de uso. O cenário pode ser manipulado pelos atores em cena, pode ser montado nos espaços públicos, nas quadras de escola ou nos palcos, um cenário que pode ser usado de maneira imprevisível inclusive aos olhos de quem o projetou.

concepção Criastiana Pasquini

 2011 | 2012

Com custos reduzidos, ele se constrói com apenas sete itens: uma base de linóleo de 7x5 m e seis “caixotes” de compensado e metal  projetados a partir de um módulo base de 0,45x0,45x0,45m. Obedecendo a modulação proposta, as seis peças sugerem manipulação variada: elas giram, oferecem vazios, encaixes e sobreposições.

Colaboradores
Jaqueline Sana
Larissa Zogbi
Vinicio Borges

Fotografia
Paulo Brazyl
Fernando Martinês

Apoio
Cia. de Tearo Mênades e Sátiros
Peça: Até que a morte nos separe
Texto: Nelson Rodrigues

@pedrokok

rua prof. hugo mielli, 338

presidente prudente, sp

vila charlotte | 19015-640

contato@escolaabertanogalpao.com

+55 18 3928 1285

Siga-nos nas redes sociais
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Cinza ícone do YouTube